Álbum raro de Di Cavalcanti é tema de exposição na Casa Mário de Andrade

Uma das criações mais representativas do movimento modernista ganha exposição em São Paulo

A exposição “Fantoches da meia-noite – A modernidade que sai das sombras” estará em cartaz na Casa Mário de Andrade, programa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo e gerenciado pela Poiesis. A partir do dia 8 de julho, quinta-feira, a mostra estará em exibição de quarta a sábado, das 11h às 16h.

A exposição focaliza uma das criações mais representativas do processo de instauração do movimento modernista no Brasil: o raríssimo álbum de gravuras Fantoches da meia-noite, de Di Cavalcanti, publicado em 1922 pela Editora Monteiro Lobato e Cia.

Estarão expostas as 16 pranchas que integram o exemplar do acervo da Casa Guilherme de Almeida, colorido à mão por seu autor. Trata-se, portanto, de exemplar único, que pertenceu ao amigo e companheiro de Di Cavalcanti no movimento modernista, Guilherme de Almeida.

A mostra relembra, por meio de referências, o histórico dessa obra, cujos originais foram expostos em novembro de 1921, na Casa Editora O Livro, em São Paulo. Di Cavalcanti relata, em sua autobiografia, que no local da exposição ocorreu o encontro entre Oswald de Andrade, Menotti Del Picchia, Mário de Andrade, Guilherme de Almeida e Graça Aranha, que propunha realizar “conferências, exposições e concertos” a fim de reunir cariocas e paulistas em torno do movimento modernista. Essa proposta resultou na Semana de Arte Moderna de 1922.

Seguindo os protocolos de segurança por conta da pandemia, o museu recebe 4 visitantes por hora. As visitas, que duram 45 minutos, devem ser agendadas neste link. Os 15 minutos entre uma visita e outra são utilizados para preparo e higienização do ambiente. É recomendado que os visitantes cheguem com 15 minutos de antecedência, para aferir a temperatura, confirmar o agendamento e receber as orientações da visita.

SERVIÇO

Exposição
Fantoches da meia-noite – A modernidade que sai das sombras

A partir de 8 de julho, de quarta a sábado, das 11h às 16h

Agendamentos neste link

SOBRE A CASA MÁRIO DE ANDRADE
A Casa Mário de Andrade funciona no endereço da antiga casa do escritor Mário de Andrade, um dos principais mentores do modernismo brasileiro e da Semana de Arte Moderna de 1922. O museu abriga uma exposição permanente, que é aberta à visitação, com objetos pessoais do modernista, além de documentos de imagem e áudio relacionados à sua trajetória. O museu também realiza uma intensa programação de atividades culturais e educativas. A Casa integra a Rede de Museus-Casas Literários da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, gerenciada pela Poiesis.

SOBRE A POIESIS
A Poiesis – Organização Social de Cultura é uma organização social que desenvolve e gere programas e projetos, além de pesquisas e espaços culturais, museológicos e educacionais, voltados para a formação complementar de estudantes e do público em geral. A instituição trabalha com o propósito de propiciar espaços de acesso democrático ao conhecimento, de estímulo à criação artística e intelectual e de difusão da língua e da literatura.

Fonte:  Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: